Celular antes de dormir afeta sono, hormônios e desenvolvimento infantil

Impacto para crianças do uso de eletrônicos na hora de descansar é apontado em pesquisas e gera preocupação em pais, especialistas e até em acionistas de empresa de tecnologia.

Por BBC




Impacto para crianças do uso de gadgets na hora de descansar é apontado em pesquisas e gera preocupação em pais, especialistas e até em acionistas de empresa de tecnologia.

Crianças que têm acesso a eletrônicos, como celulares e tablets, na hora de dormir, estão sujeitas a desenvolver uma série de problemas de comportamento e de saúde.

Uma pesquisa do King's College, de Londres, reuniu dados de 125.198 crianças e adolescentes entre 6 e 19 anos de idade, em diversos países, e detectou efeitos negativos do uso do aparelho no período de descanso em diferentes graus de gravidade. Os pesquisadores verificaram de má qualidade do sono a doenças como obesidade e depressão infantil.

Pela primeira vez, vício em games é considerado distúrbio mental pela OMS

por Jane Wakefield
BBC




O vício em jogos de videogame passou a ser considerado pela primeira vez um distúrbio mental pela Organização Mundial da Saúde.

A 11ª Classificação Internacional de Doenças (CID) irá incluir a condição sob o nome de "distúrbio de games". O documento descreve o problema como padrão de comportamento frequente ou persistente de vício em games, tão grave que leva "a preferir os jogos a qualquer outro interesse na vida".

Prefeito sanciona Lei que beneficia alunos com TDAH e Dislexia

Na última segunda-feira, dia 04 de dezembro, o prefeito de Manaus-AM sancionou a Lei 2.260 que estabelece medidas para identificar, acompanhar e auxiliar alunos diagnosticados com TDAH e/ou Dislexia nas redes pública e privada de ensino do município.

O objetivo é criar um sistema de identificação para detecção precoce e acompanhamento dos estudantes com os distúrbios, com a realização periódica de exames e avaliações psicopedagógicas nos alunos da rede de ensino, com auxílio de médicos, psicólogos e fonoaudiólogos.

Relacionamento abusivo entre irmãos como consequência de um pai autoritário?


Para uma história cuja narrativa está focada em horrores sobrenaturais, Stranger Things retratou também monstruosidades que não são de outra dimensão.

O que mais me marcou na 2ª temporada de Stranger Things não foi a possessão de Will, nem os túneis gigantes, os poderes da 008 ou a Eleven se matando para fechar o portal no final da temporada. Os momentos mais inquietantes foram os constrangimentos que a menina Maxine Mayfield, ou simplesmente Max, de 13 anos, sofria cada vez que encontrava seu meio-irmão Billy Hargrove, de 17 anos.