Disfunção da Tireoide pode ser causa de Depressão


Você sabia que disfunções da tireoide são uma das causas biológicas da depressão e outros transtornos neuropsiquiátricos?



A tireoide é uma glândula localizada no pescoço que produz hormônios que regulam níveis de energia, humor, função sexual, reprodução e metabolismo. Quando a produção de hormônios pela glândula é excessiva, chamamos a condição de hipertireoidismo. Na situação contrária, quando não há produção suficiente do hormônio, chamamos de hipotireoidismo.

A relação entre o funcionamento da glândula tireoide e transtornos psiquiátricos já foi reconhecida há tempos. Historicamente, a associação foi descrita há mais de 200 anos atrás. Os distúrbios primários da tireoide, incluindo hipotireoidismo e hipertireoidismo, podem ser acompanhados por várias manifestações neuropsiquiátricas que vão desde depressão leve e ansiedade até psicose aberta. Disforia, ansiedade, irritabilidade, labilidade emocional e déficit de concentração constituem os sintomas neuropsiquiátricos mais comuns e que também podem ocorrer com crianças e adolescentes.


A disfunção na tireoide pode ser tanto causa como pode ser consequência dos transtornos do humor. Ou seja, pacientes com disfunção da tireoide estão mais propensos a desenvolver sintomas depressivos; e, por outro lado, o transtorno depressivo pode ser seguido por várias anormalidades, às vezes sutis, da tireoide (no entanto, a grande maioria dos pacientes com depressão não apresentam disfunção tireoidiana).

No tratamento médico, a suplementação com hormônios da tireoide parece acelerar a reposta de pacientes a medicamentos antidepressivos. Por isso, hormônios tireoidianos têm sido utilizados como complemento da terapia antidepressiva desde o final da década de 1960 para acelerar a resposta clínica aos antidepressivos ou potencializar a resposta clínica em pacientes que não respondem aos antidepressivos.

Transtornos de ansiedade ocorrem em aproximadamente 60% dos pacientes com hipertireoidismo, enquanto transtornos depressivos ocorreram em 31 a 69%. Já os pacientes hipotireoidianos frequentemente demonstram características de depressão, disfunção cognitiva, apatia e lentidão psicomotora. Em formas severas de hipotiroidismo, os sintomas clínicos podem ser similares aos de depressão melancólica e demência.



Para saber mais:

HAGE, M. e AZAR, S. The Link between Thyroid Function and Depression. Journal of Thyroid Research, 2012 (doi: 10.1155/2012/590648).

BERENT et al. Thyroid hormones association with depression severity and clinical outcome in patients with major depressive disorder. Molecular Biology Reports, 2014 (doi: 10.1007/s11033-014-3097-6).