Psicologia Escolar e o papel do Psicólogo na escola

O que é Psicologia Escolar ou Psicologia Educacional?

A Psicologia Escolar é a especialidade da psicologia que se ocupa dos processos de ensino e aprendizagem de escolares de todas as idades em contexto escolar.

A psicologia educacional, por sua vez, pode ser referida como uma área mais ampla, envolvendo discursos e práticas educacionais que não se limitam ao espaço institucional da escola. Ou seja, podemos dizer que a psicologia escolar está inserida dentro do campo da psicologia educacional.



Psicóloga na escola ajudando menino
Psicologia Escolar é a especialidade da psicologia que se ocupa dos processos de ensino e aprendizagem


A formação dos psicólogos prepara-os para prover uma gama de serviços de diagnóstico, avaliação, intervenção, prevenção e de promoção de saúde com foco especial nos processos de desenvolvimento de crianças, jovens ou adultos no contexto das escolas, mas que também envolve famílias, comunidade e se articula com programas pedagógicos e outros serviços, como de assistência social.

O psicólogo escolar está preparado para intervir no nível individual e do sistema, desenvolvendo, implementando e avaliando programas educacionais. Nesses esforços, eles realizam avaliações e intervêm para promover ambientes de aprendizado positivos em que crianças e jovens de diversas origens tenham a garantia de igual oportunidade e acesso a serviços educacionais e psicológicos efetivos que promovam o desenvolvimento saudável.


A teoria em Psicologia Escolar


A psicologia escolar evoluiu como uma área de especialidade cujas bases teóricas e científicas estão enraizadas nas teorias psicológicas e nas teorias educacionais. Os psicólogos escolares têm conhecimento de teorias e achados empíricos da psicologia do desenvolvimento, da psicologia social, da psicopatologia, da psicologia da aprendizagem e dos processos familiares e parentais.


Os psicólogos escolares conceitualizam o desenvolvimento das crianças a partir de múltiplas perspectivas teóricas e traduzem os resultados científicos atuais para prevenir ou minimizar problemas de aprendizagem, comportamentais, sociais e emocionais encontrados no espaço escolar.



Uma base sólida na teoria das medições e aplicações da metodologia estatística avançada pode apoiar os esforços dos psicólogos da escola para projetar ou avaliar medidas padronizadas e não padronizadas em áreas de avaliação emergentes para indivíduos de origens culturais ou linguisticamente diversificadas e para projetar e avaliar programas inovadores de sala de aula, serviços integrados e intervenções educacionais e emocionais.

Os psicólogos escolares são responsáveis ​​pela integridade de sua prática. Eles protegem os direitos das crianças e suas famílias e seu trabalho reflete o conhecimento das leis e dos regulamentos do Estado, da jurisprudência e dos estatutos e regulamentos estaduais ou municipais para atividades educacionais. Eles também consideram a importância das influências históricas das dinâmicas educacionais, da construção de identidades, do desenvolvimento das organizações e do funcionamento acadêmico, social e emocional das crianças e jovens inseridos em contextos escolares.



Quem é o psicólogo escolar ou educacional? 


Psicólogo escolar ou educacional é o profissional que atua junto à educação, auxiliando os alunos em seu processo de aprendizagem e os educadores em sua função de ensinar. O profissional aplica o conhecimento psicológico no campo da saúde mental, aprendizagem e comportamento, para ajudar crianças e jovens a alcançar melhor desempenho acadêmico, social e emocional.

O psicólogo escolar trabalha em parceria com a família, com os professores, coordenadores, diretores e outros profissionais da educação com o objetivo de construir um ambiente de aprendizagem seguro, saudável e acolhedor e que fortaleça as conexões entre casa, escola e comunidade.


A prática do profissional em Psicologia Escolar


Os serviços psicológicos em escolas são fornecidos em uma ampla gama de configurações. Os psicólogos escolares devem:

  • Conhecer processos de ensino-aprendizagem eficazes;
  • Conhecer a sala de aula e outros espaços escolares;
  • Compreender a organização e o funcionamento das escolas e instituições educacionais;
  • Consultar educadores e outros profissionais em relação ao desempenho cognitivo, afetivo, social e comportamental dos alunos;
  • Avaliar as necessidades de desenvolvimento e ajudar na construção de ambientes educacionais que atendam a essas diversas necessidades;
  • Coordenar os serviços educacionais, psicológicos e de saúde comportamental, trabalhando na interface desses sistemas;
  • Intervir para melhorar a instituição e desenvolver parcerias efetivas entre pais e educadores e outros cuidadores.


alunos em atividade na sala de aula
A atuação do Psicólogo Escolar busca prevenir ou minimizar dificuldades de aprendizagem e problemas sociais ou de comportamento.


Um papel essencial do psicólogo da escola é sintetizar informações sobre mecanismos e contextos de desenvolvimento e traduzi-lo para adultos responsáveis ​​por promover o crescimento e desenvolvimento saudável de crianças e jovens em uma ampla gama de contextos educacionais, públicos ou familiares.

A atuação do Psicólogo Escolar busca prevenir ou minimizar os seguintes problemas:

  • Problemas educacionais e de desenvolvimento relacionados ao desempenho escolar e ao ajuste escolar;
  • Problemas sociais ou interpessoais relacionados ao aprendizado ou comportamento;
  • Dificuldades e transtornos específicos que afetam o aprendizado, o comportamento ou adaptação à escola;
  • Condições sociais adversas que ameaçam o desenvolvimento saudável na escola e na comunidade, como violência comunitária e escolar, delinquência juvenil, gravidez na adolescência e abuso de substâncias;
  • Problemas do ambiente de ensino, estruturais ou funcionais, que afetam o desempenho dos alunos.


Para isso, os procedimentos utilizados em Psicologia Escolar incluem:

  • Avaliação psicopedagógica e de habilidades congnitivas e do funcionamento social e emocional;
  • Uso de entrevistas, observações e avaliações de desempenho para investigar problemas de aprendizagem e de comportamento;
  • Avaliações diagnósticas para apoiar a elegibilidade e a prestação de serviços educacionais, integrando informações de diagnóstico de outros profissionais para apoiar recomendações para modificações educacionais e serviços comunitários;
  • Programas de prevenção primária para reduzir a incidência de evasão escolar, violência escolar, abuso sexual, gravidez na adolescência e programas para promover o bem-estar das crianças através de acomodações e ferramentas mais adequadas;
  • Programas de prevenção secundária para auxiliar estudantes com problemas leves ou transitórios que podem trazer prejuízo no desempenho escolar, tais como adaptação em situações de adoção, mudança de residência, morte ou divórcio dos pais;
  • Serviços de intervenção em situações de crise que apoiam crianças após desastres naturais, violência, abuso, morte ou suicídio por aluno;
  • Programas de desenvolvimento profissional e de saúde do trabalhador para professores e outros profissionais da escola;
  • Consulta com médicos e outros profissionais sobre o desempenho escolar e aprendizagem de crianças com transtornos de comportamento ou da aprendizagem, doenças crônicas, condições físicas ou genéticas e abuso de substâncias;
  • Desenvolvimento, avaliação e acompanhamento de planos educacionais individualizados para alunos especiais;
  • Orientação a pais e educadores;
  • Avaliação e propostas de mudanças no ambiente institucional.



Qual a formação do Psicólogo Escolar/ Educacional?






O psicólogo escolar é um profissional com graduação em psicologia e registrado no Conselho Regional de Psicologia (CRP) de sua região.

É obrigatório ter uma especialização em psicologia escolar?

Não há necessidade de que o profissional tenha uma especialização em psicologia escolar para atuar na área. Entretanto, é recomendado que o profissional busque se qualificar em programas de pós-graduação ou, ao menos, que busque experiências ao longo de sua graduação que lhe tragam habilidades específicas para atuar na área.

Embora não seja obrigatório para atuação na área, o Conselho Federal de Psicologia (CFP) concede o título de Especialista em Psicologia Escolar/Educacional que atesta o reconhecimento da atuação do psicólogo a essa área específica. O título é obtido por aprovação em concurso de provas e títulos e comprovação de dois anos de experiência profissional, ou com a conclusão de cursos de especialização credenciados pelo CFP.


Qual a média salarial do psicólogo escolar?


De acordo com o mapa de carreiras do site VAGAS,  a média salarial do Psicólogo escolar no ano de 2017 é de R$2417,00.

Entretanto, é preciso lembrar que, assim como o salário de qualquer psicólogo, o salário do psicólogo escolar ou educacional varia bastante. O salário varia em função da qualificação do profissional, do local de trabalho, da posição hierárquica, da função exercida e da empresa. Por exemplo, no serviço público, dentro de uma prefeitura, um psicólogo que trabalha na secretaria de educação ganhará o mesmo salário de outro psicólogo que atua na saúde mental ou outra área de atuação. Em instituições privadas é mais comum que o psicólogo seja contratado para prestação de serviços pontuais ou para criar parcerias junto à unidade escolar; nesse caso, não há salário fixo mensal.





Onde o Psicólogo Educacional trabalha?


Qual o papel do psicólogo escolar? E quais as possibilidades de atuação do psicólogo escolar?

Com frequência, os psicólogos educacionais atuam em Unidades Escolares de Educação Básica (da Educação Infantil ao Ensino Médio). Mas, eles também podem atuar em outros espaços, como:

  • Creches
  • Secretarias de Educação ou Coordenadorias
  • Centros Universitários
  • Serviços especializados de apoio ao escolar
  • Ação conjunta com outros profissionais da saúde, assistência social ou da justiça
  • Empresas (Treinamento e Desenvolvimento)
  • Serviços privados


 Psicóloga escolar conversando com aluna na escola
A escola é um dos espaços onde o psicólogo pode atuar



Qual é o papel do Psicólogo Escolar?


Quais as possibilidades de intervenção do psicólogo escolar? Ou como é a atuação e quais as atribuições do psicólogo escolar?

É ampla a atuação do psicólogo em ambientes educacionais. O papel do psicólogo escolar é oferecer suporte direto aos estudantes, educadores e familiares. Ele também pode atuar na construção de estratégias mais efetivas de ensino-aprendizagem, e na construção de um ambiente acadêmico mais emocional e socialmente saudável. Sua atuação tem como objetivo:

      Melhorar os resultados acadêmicos
  • Promover motivação e engajamento nos estudante;
  • Auxiliar o professor em sua atividade de ensino;
  • Administrar avaliações psicológicas e psicopedagógicas;
  • Realizar intervenções individualizadas ou em sala de aula;
  • Acompanhar o progresso dos alunos; 


 Promover saúde mental e comportamentos positivos 
  • Prover o desenvolvimento de habilidades sociais;
  • Atender às necessidades emocionais dos alunos e educadores;
  • Prover orientações individuais ou de grupo;
  • Oferecer suporte a resoluções de conflitos;
  • Reforçar habilidades positivas de superação e resiliência ;
  • Auxiliar a construção de relações saudáveis entre os diversos membros do espaço escolar.




 Auxiliar integralmente o desenvolvimento dos escolares
  • Avaliar necessidades específicas de aprendizagem;
  • Planejar programas de educação individualizados para estudantes com deficiência;
  • Atuar em compromisso com a diversidade cultural e social dos alunos;
  • Modificar ou adaptar currículo e atividades quando necessário.
  • Apoiar programas de Educação Especial. 


Ajudar na construção de um clima escolar positivo e seguro
  • Construir estratégias de prevenção ao bullying e outras formas de violência;
  • Prover programas de aprendizagem sócio-emocional;
  • Implementar e promover práticas de disciplina e justiça restaurativa;
  • Identificar e auxiliar escolares em situação de risco ou vulnerabilidade social;
  • Prover serviços de prevenção e intervenção em situações de crise.


Fortalecer relação escola-família 
  • Ajudar os familiares a compreender e acompanhar os processos de aprendizagem dos educandos;
  • Conectar a família aos serviços de saúde e assistência social na comunidade;
  • Favorecer o engajamento e a relação saudável entre família e profissionais da escola;
  • Contribuir para que os profissionais da escola estejam compromissados com a diversidade cultural e realidade social da família;
  • Auxiliar os alunos na transição entre escola e outros serviços ou espaços na comunidade.


As escolas precisam de Psicólogos?


A escola é um dos espaços onde o psicólogo pode atuar. Todas as crianças e jovens lidam com problemas e dificuldades ao longo de sua vivência no espaço escolar. São problemas de aprendizagem, de indisciplina, de conflitos em relacionamentos sociais, de tomada de decisões, ou no manejo de emoções como medo, solidão, ansiedade, preocupação ou raiva. Psicólogos escolares ajudam estudantes, família e educadores a melhor compreender e buscar soluções para esses problemas.

Além disso, no Brasil é alto o índice de adoecimento de profissionais ligados à educação decorrente de um ambiente de trabalho pouco saudável. A função do psicólogo escolar pode ser também na construção de estratégias que têm como objetivo trazer benefícios à saúde dos trabalhadores da educação.

É importante advertir que, em qualquer caso, o psicólogo escolar não pode ser visto como o profissional que trará a solução definitiva para os problemas da escola.


Menina com colegas alunos em atividade em sala de aula



Sou mãe de um aluno, como eu entro em contato com o psicólogo da escola do meu filho?


No Brasil, são poucas as escolas que dispõem de um profissional da psicologia atuando diretamente na escola. Em serviços públicos, é comum que o psicólogo educacional faça parte de uma equipe multiprofissional em coordenadorias ou secretarias de educação, ou ainda que atue em centros de atendimento especializados ao escolar. Em instituições privadas, é comum que a escola tenha parceria com profissionais de psicologia da região que fazem visitas periódicas à escola, ou para quem a escola encaminha quando necessário.

Havendo um psicólogo na escola, os pais podem procurá-lo para tirar dúvidas, orientação, acompanhamento do escolar ou participação em programas ou serviços oferecidos. Na ausência de um psicólogo, pode ser que a família tenha suas necessidades atendidas por outros profissionais da escola, como orientador educacional ou orientador/coordenador pedagógico.

Por fim, é importante lembrar aos responsáveis que o psicólogo escolar é um profissional que atende a instituição e não realiza atendimento clínico individualizado dentro do espaço escolar.