Com criatividade, professora usa maçãs podres para falar sobre bullying

A professora Rosie Dutton tinha um objetivo: ensinar às crianças que palavras são cruéis e podem causar um grande estrago. Como ela fez isso? Veja abaixo no relato que a professora publicou no facebook e viralizou por todo o mundo.




Tradução


Hoje em uma de nossas aulas eu apresentei às crianças duas maçãs (as crianças não sabiam, mas antes da aula eu tinha deixado cair uma das maçãs no chão por diversas vezes, mas não dava para perceber, ambas as maçãs pareciam perfeitas).

Durante a aula, falamos sobre as maçãs e as crianças descreveram como as duas maçãs pareciam iguais. Ambas eram vermelhas, eram de tamanho semelhante e pareciam muito suculentas, de dar vontade de comer.

Eu peguei a maçã que eu tinha derrubado no chão e comecei a dizer às crianças como eu não gostava daquela maçã, que para mim ela era nojenta, de uma cor horrível. Falei que como eu não gostava dela, eu não queria que eles gostassem também, então eles deveriam insultá-la também.

Algumas crianças me olharam como se eu fosse maluca, mas passamos a maçã por toda a rodinha ofendendo ela com todas as palavras: "você é uma maçã fedorenta", "eu nem sei por que você existe", "deve ter vermes dentro de você", etc.

Nós realmente maltratamos a pobre maçã. Na verdade, até comecei a sentir pena da coitada.

Então, nós passamos uma outra maçã pela rodinha e começamos a agradá-la com palavras doces: "você é uma linda maçã bonita", "sua casca é tão é bonita", "que cor bonita você tem" etc.

Eu então segurei as duas maçãs, e novamente, falamos sobre as semelhanças e diferenças, não houve mudança, ambas as maçãs ainda pareciam iguais.

Então eu cortei as maçãs no meio. A maçã com a qual tínhamos sido gentis estava clara, fresca e suculenta por dentro.

A maçã que tínhamos insultado com palavras nada agradáveis estava machucada, murcha, podre por dentro.



As crianças entenderam imediatamente.

De fato, eles entenderam. O que vimos dentro dessa maçã, as contusões, os pedaços quebrados, a podridão é o que está acontecendo dentro de cada um de nós quando alguém nos maltrata com suas palavras ou ações.

Quando as pessoas são intimidadas e violentadas, especialmente as crianças, elas se sentem horríveis por dentro e às vezes não conseguem mostrar ou dizer aos outros como eles estão se sentindo.

Se não tivéssemos cortado aquela maçã no meio, nunca teríamos sabido quanta dor causamos a ela.

Às vezes, do lado de fora parecemos estar bem, sorrimos e cumprimos nossas tarefas. Mas, por dentro, quando outras pessoas nos causam muita dor com suas palavras, estamos na verdade sofrendo.

Ao contrário de uma maçã, temos a capacidade de impedir que isso aconteça. Podemos ensinar às crianças que não é legal dizer coisas indelicadas umas com as outras e discutir sobre como isso faz os outros se sentirem. Podemos ensinar nossos filhos a defenderem-se uns dos outros e parar qualquer forma de bullying, assim como uma menina fez hoje quando ela se recusou a dizer palavras desagradáveis para a maçã.

Cada vez mais são causados mais danos dentro de nós se ninguém faz nada para parar o bullying. Devemos criar uma geração de crianças mais bondosas e carinhosas.

A língua não tem ossos, mas é forte o suficiente para quebrar um coração. Portanto, tenha cuidado com suas palavras.