Mãe faz desabafo nas redes sociais sobre a creche e surpreende professoras



A mãe do pequeno Arthur publicou nas redes sociais uma foto de um bilhete enviado por suas professoras da Educação Infantil. No bilhete, a professora passava informações para a mãe sobre o comportamento da criança na creche: "ficou fazendo bagunça e brigou com a prof."

Na descrição da foto, a mãe fez um longo texto que muitos imaginavam ser uma reclamação ou crítica ao bilhetinho enviado pela professora, mas que na verdade era um corajoso texto de gratidão.

No texto a mãe demonstra reconhecimento e admiração pelo trabalho das professoras e convida outros pais a também refletir sobre a participação delas na vida das crianças. 

Professora se surpreende com bilhete de Mãe no Primeiro dia de aula de 2020


As aulas de 2020 já começaram em algumas escolas. E no primeiro dia de aula, uma professora se surpreendeu com uma mensagem da mãe de uma aluna.

Essas são as palavras mais usadas em encaminhamentos de crianças para psicologia

Menino com dificuldade escolar encaminhado para psicologia


Você sabe quais são os termos mais utilizados em encaminhamentos de crianças de escolas para serviços especializados em saúde mental, mais especificamente para o profissional de psicologia?

Uma pesquisa em uma cidade do interior de São Paulo nos dá uma amostra para a resposta. O levantamento foi parte de um estudo do programa de pós-graduação em psicologia da UNESP, publicado em 2018. Por meio de verificação de repetição de termos, foram elencadas palavras-chave constantes que representam o motivo expresso dos encaminhamentos dos escolares aos serviços de saúde mental, conforme constava nos prontuários.

Você conhece uma criança muito sensível? Pode ser o "efeito colateral" da Empatia



Empatia é a capacidade de entender o que outra pessoa pode estar sentindo e, em seguida, sentir a mesma coisa (ou algo semelhante).

O primeiro componente – a capacidade de entender o que outra pessoa pode estar pensando ou sentindo – é algo que se desenvolve lentamente. Começa na infância e continua até os anos pré-escolares. Primeiro, os bebês adquirem a capacidade de entender que as pessoas têm intenções que normalmente orientam suas ações. Há evidências de que os bebês podem agir com base na dedução da intenção de outra pessoa em cerca de 14 a 18 meses.

Pai faz experimento com filha em casa para mostrar a importância de lavar as mãos


Ciência começa em casa! Essa é a campanha lançada pelo cientista Daniel Filho em suas redes sociais, onde desafia os amigos a fazerem experimentos em casa junto dos filhos e depois publicar os resultados nas redes sociais.