Autoestima cai bruscamente durante a adolescência, principalmente entre meninas


autoestima adolescência meninos e meninas imagem corpo


Ao longo de décadas de pesquisa, psicólogos identificaram uma variação média do nível de autoestima de homens e mulheres ao longo da vida. Nesta média, a autoestima é relativamente alta durante a infância, mas há uma queda brusca durante a adolescência (principalmente para meninas), aumenta gradualmente ao longo da idade adulta e diminui drasticamente na velhice.

Jogo ‘Que Emoção Eu Estou Sentindo?’ | Educação Emocional (DOWNLOAD)


Você provavelmente conhece o jogo “Quem sou eu?”. A brincadeira é uma das mais tradicionais no mundo todo e pode ser jogada em suas versões mais simples (colando um papel na testa) ou mais elaboradas utilizando cartões, tabuleiros e, mais recentemente, até aplicativos instalados em tablets ou smartphones.

“Quem sou eu?” é um jogo de advinha. A regra varia de acordo com os recursos disponibilizados, mas em geral, o objetivo é que o participante tente descobrir qual personagem ou celebridade lhe foi atribuída ou escolhida pelos outros participantes.

Você sabe o que são Funções Executivas?


por Eduardo de Rezende

Nos últimos anos tem havido crescente interesse de profissionais de diversas áreas pelo tema das Funções Executivas, termo que tem ganhado cada vez mais presença na academia científica, consultórios e escolas (e até mesmo no palco com empreendedores e palestrantes motivacionais). Mas afinal, o que são funções executivas?


Os 6 tipos de comportamentos sociais das crianças durante a brincadeira na teoria de Mildred Parten

por Eduardo de Rezende

Na primeira metade do século passado, a socióloga americana Mildred B. Parten Newhall (1902 – 1970) descreveu seis categorias de comportamento social das crianças durante atividades de lazer. Ao longo dos anos, o trabalho de Parten tornou-se referência na compreensão e na investigação social do comportamento de brincar das crianças.

brincadeira comportamento desocupado, solitária, observador, paralela, associativa, cooperativa

Estilos parentais: como a relação pais-e-filhos contribui para o suicídio de adolescentes




Em 2012, o suicídio foi a segunda maior causa da morte em jovens entre 15 e 29 anos em todo o mundo. O dado é um alarme que têm exigido urgentemente investigações e propostas de estratégias de enfrentamento a fim de prevenir o infortúnio.

Para ajudar no entendimento do fenômeno, em um estudo publicado recentemente, psicólogas brasileiras pesquisaram qual a influência dos estilos parentais na ocorrência de suicídio desta população — ou seja, como o comportamento dos pais em relação aos filhos favorece ou protege os adolescentes do suicídio.