Lei obriga escolas a colocar alunos com TDAH na primeira fila




Na última semana, o governador do Rio de Janeiro sancionou uma lei que obriga escolas públicas e particulares do estado a disponibilizarem assentos na primeira fila aos alunos com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

Como castigo, pai obriga filha andar 8 km até a escola por ela praticar bullying



Um vídeo publicado na última segunda-feira está dando o que falar na internet e já conta com centenas de milhares de compartilhamento.

As imagens registradas por um motorista mostra uma menina de mochila nas costas andando no acostamento da estrada. O homem que está gravando atrás do volante diz ser o pai da menina de 10 anos de idade e explica que está aplicando um castigo para a filha.

Segundo ele, a menina havia sido expulsa do ônibus escolar pela segunda vez por praticar bullying. Para chegar até a escola que fica a 8 km da casa, ela teria que ser levada pelos pais. O pai então resolveu fazê-la caminhar por todo o trecho como punição.

"Bullying é inaceitável, em qualquer lugar", diz o pai no vídeo.

Veja o vídeo original:



Enquanto muitos pais e educadores acharam exagerado o castigo dado pelo pai e absurdo o fato dele ter exposto a filha ao constrangimento, outros elogiaram sua decisão como ato corajoso e responsável.

Já sabendo da divergência de opiniões que sua atitude iria gerar, o pai disse no vídeo: "Eu sei que muitos de vocês, pais, não vão concordar com isso e está tudo bem. Estou fazendo o que acho certo em ensinar uma lição à minha filha para impedi-la de fazer bullying."

Em entrevista a uma emissora norte americana, ele também afirmou: “Eu não vou ser outro pai que apenas vai varrer as coisas para debaixo do tapete e dizer: 'Crianças são crianças’”.

E você? O que achou da atitude desse pai?






Pesquisa traz evidências de que programa Bolsa Família está associado à redução de suicídios no Brasil


por Eduardo de Rezende
25 de novembro 2018

É de conhecimento científico que fatores econômicos e sociais podem desempenhar um importante papel nas causas de suicídios. Muitos estudos já relataram a associação do suicídio com piores condições econômicas, desigualdade ou mudanças bruscas de renda e desemprego.

Sabe-se que a pobreza está associada à saúde mental e que a saúde mental está associada ao suicídio. Assim, os pesquisadores apontam essa associação indireta como o mecanismo causal que explica a ligação entre pobreza e suicídio.


Quando perguntarem pra você se o Dia da Consciência Negra é importante, mostre essas fotos




“Quando perguntarem pra você se o Dia da Consciência Negra é importante, mostre essas fotos...” — assim começou a publicação de uma professora que viralizou nas redes sociais.

A professora Gabi Saraiva realizou uma atividade com sua turma da Educação Infantil. Apresentou às crianças, de 5 e 6 anos, bonecas de papel em diferentes tons de pele e pediu que elas a ajudasse a montar uma história. Os pequenos votariam nas bonecas que seriam a princesa, o príncipe, a bruxa e o vilão.

O resultado da pesquisa com as respostas das crianças está nas fotos.

Pesquisa diz que acesso da criança a textos NÃO melhora habilidades de leitura, mas sim o contrário


por Eduardo de Rezende



A leitura está entre as mais importantes habilidades que proveem os alicerces para o sucesso escolar das crianças. Nas últimas décadas, diversas pesquisas mostraram a importância do desenvolvimento na pré-escola de habilidades cognitivas que antecedem a leitura, como consciência fonológica e conhecimento das letras.

Muitos estudos têm também investigado o impacto do acesso das crianças a materiais impressos fora da escola (livros, jornais, revistas, cartas, legendas e letreiros etc.) na aquisição da habilidade de leitura. É de entendimento comum que a prática da leitura através do acesso a textos é um ingrediente importante no desenvolvimento da leitura. Na maioria dos estudos, o acesso a textos tem sido associado positivamente com o bom desempenho na leitura (decodificação e compreensão do texto).

Entretanto, diversos pesquisadores têm questionado sobre a “direção” dessa associação, ou seja: as crianças que leem mais se tornam melhores leitores (acesso a textos → melhor leitura), ou são os melhores leitores que buscam acessar mais textos (melhor leitura → acesso a textos)?