Os 5 C’s do Desenvolvimento Positivo de Crianças e Adolescentes

Psicologia positiva, Desenvolvimento positivo jovens, positive youth development, modelo dos cinco 5 C's Jacqueline Lerner, competência, cuidado, confiança, caráter e conexão.


A psicologia positiva é um movimento recente dentro das ciências do comportamento que adota uma visão mais apreciativa dos potenciais, das motivações e das capacidades humanas. Assim, o Desenvolvimento Positivo de Jovens é uma perspectiva em saúde e ciências do comportamento cuja análise e caracterização do desenvolvimento de crianças e adolescentes têm como base uma orientação voltada para as qualidades positivas, focando em características que promovam o crescimento e que, ao mesmo tempo, são fatores de proteção na prevenção de resultados negativos. Essa visão é uma reação contrária às perspectivas tradicionais em saúde mental orientadas para uma concepção negativa que entende saúde e bem-estar como “ausência de problemas”, e que aponta nos jovens, não suas qualidades positivas, mas o que ele deveria evitar (drogas, bullying, vandalismo, problemas alimentares etc.).


Desenvolvimento positivo → Visão orientada para apreciação dos pontos-fortes

Perspectivas tradicionais → Visão orientada para a repreensão e correção de déficits


Ao reconhecer a enorme plasticidade exibida pelos jovens, a perspectiva do desenvolvimento positivo naturalmente facilita uma visão otimista da juventude entendendo que as interações entre jovens e contexto (família, comunidade, escola, etc.) podem levar a um crescimento próspero e de bem-estar: todos os jovens podem prosperar quando suas forças pessoais únicas estão alinhadas com os pontos fortes e oportunidades oferecidas por seus contextos.

Como consequência desse otimismo, os pesquisadores em desenvolvimento começaram a ver os jovens como recursos a serem desenvolvidos e não como problemas a serem gerenciados. Os jovens devem ser entendidos, educados e envolvidos em atividades produtivas em vez de apenas corrigidos ou tratados por suas tendências inadaptadas.

Ao longo dos anos, essa perspectiva tem sido apoiada por diversos estudos e modelos teóricos. O modelo dos Cinco C's desenvolvimento pela psicóloga Jacqueline Lerner e colegas propõe que os jovens estão seguindo num curso de desenvolvimento positivo quando apresentam essas cinco qualidades: competência, cuidado, confiança, caráter e conexão.


Qualidade
Descrição
Indicadores
1. Competência
Inclui capacidade intelectual e habilidades sociais e comportamentais.
“Tenho facilidade em fazer novas amizades.”
 “Não tenho problemas com as tarefas da escola.”
“Quando preciso, consigo pedir ajuda para adultos na família ou na escola.”

2. Cuidado
Empatia, preocupação e cuidado com os outros.
“Quando vejo alguém com problemas, procuro ajudar.”
“Quando vejo um colega triste, entendo como ele se sente me colocando no seu lugar.”
3. Confiança
Autoestima positiva e sensação de autoeficácia nas atividades pessoais e relações com os outros.
“Na maioria das vezes, estou contente comigo mesmo.”
“Consigo colocar minha opinião mesmo quando outros não concordam comigo.”
4. Caráter
Integridade, senso de “certo e errado”, valores morais.
“Para mim é importante ajudar a construir um mundo melhor.”
 “Faço o que acho certo, mesmo se meus amigos riem de mim.”
“Procuro falar a verdade, mesmo quando é difícil.”
5. Conexão
Ligação e relações positivas com pessoas e instituições.
"Em minha família me sinto útil e importante."
"Os adultos em minha comunidade costumam escutar o que tenho a dizer."
"Meus amigos se preocupam comigo."


Diversas pesquisas têm mostrado que os 5 C’s estão associados a maior satisfação na vida e a prevenção de problemas como delinquência, depressão e transtornos de ansiedade. O principal objetivo das pesquisas em Desenvolvimento Positivo é ajudar os jovens a conhecer e desenvolver habilidades que os ajudarão a serem saudáveis, prósperos e felizes.

Segundo a perspectiva em psicologia positiva, a chave para garantir o desenvolvimento positivo dos jovens baseia-se no planejamento e promoção de políticas baseadas em pesquisa que fortaleçam em diversas comunidades as capacidades das famílias e educadores de criar crianças saudáveis e prósperas. Conforme evidenciado por pesquisas na área, essas políticas devem ter uma abordagem orientada para o desenvolvimento de habilidades positivas, e devem se concentrar em melhorar o ajuste entre as capacidades dos jovens e os recursos que existem em suas comunidades. Assim, os jovens podem crescer de forma saudável e a sociedade civil pode enfim prosperar.



Para saber mais:

LERNER et al. Positive Youth Development: A View of the Issues. Journal of Early Adolescence, 25, 1, p.10-16, 2005.
GELDHOF, BOWERS e LERNER. Thriving in Context: Findings from the 4-H Study of Positive Youth Development. Journal of Youth and Adolescence (Special Section Introduction), 42, 1, p.1-5, 2013.
HOLSEN et al. The Five Cs of Positive Youth Development in Norway: assessment and Associations with Positive and Negative Outcomes. International Journal of Behavioral Development, 41, 5, p.559-569, 2017.