Qual o CID-10 para Distúrbio de Comportamento?

A mãe entra em meu consultório. Durante a entrevista, comenta que o filho está sendo acompanhado pelo neurologista.
— Já tem até laudo! — diz ela.
— Qual o diagnóstico? — eu pergunto.
— É “distúrbio de comportamento”.
— Mas, qual especificamente? — eu replico.
— É “distúrbio de comportamento”, só isso, foi o que o médico escreveu... Te mostro o papel... aqui ó!
A mãe me mostra o laudo.


cid disturbio de comportamento infantil, disturbio comportamental



Como psicólogo, os pais muitas vezes me apresentam os laudos de seus filhos, com transtornos diagnosticados por médicos especialistas — comumente neurologistas e psiquiatras.

Tenho visto frequentemente esses médicos escreverem nesses laudos o seguinte diagnóstico da criança: “Distúrbio de Comportamento”.

Entretanto, “Distúrbio de Comportamento” não existe!

Calma! Deixe-me explicar.

Não existe UM transtorno ou doença com o nome de “Distúrbio de Comportamento”. Esse termo é utilizado para se referir a uma categoria ampla e genérica que inclui qualquer disfunção ou problema de comportamento apresentado pela criança. São exemplos de distúrbios de comportamento: déficit de atenção e hiperatividade (ou transtorno hipercinético), transtorno de conduta, transtorno desafiador e de oposição, transtorno depressivo de conduta, transtorno fóbico ansioso, mutismo eletivo, enurese (“xixi na cama”), tiques e diversos outros.

Imagine a seguinte situação: você vai a um dermatologista quando aparece uma mancha na sua pele. O dermatologista dá a você um laudo escrito: “doença de pele”. O médico está errado? Provavelmente não (você realmente deve estar com uma doença de pele). Mas ele não especificou QUAL doença de pele você está — pode ser qualquer uma. Você ficaria satisfeito com este diagnóstico?

Ou você recebe de um cardiologista o diagnóstico: “doença de coração”. Também não ajuda muito, não é!?

Quando o médico escreve em um laudo “distúrbio de comportamento” é a mesma coisa. Ele não está dizendo QUAL o transtorno observado na criança. Não existe, portanto, um código da CID para distúrbio de comportamento infantil. Existem vários! Cada um dos transtornos terá seu código CID específico.

Em minha experiência, tenho observado ainda que os médicos que escrevem “distúrbio de comportamento” em laudos, comumente adicionam ou o código F90 ou F91 — quando esses código são acrescentados no laudo, você pode considerar como diagnóstico, respectivamente, o “transtorno hipercinético” (ou TDAH), e o “transtorno de conduta”.

O diagnóstico e sua descrição correta são importantes para o tratamento e intervenções especializadas, incluindo no espaço escolar. "Distúrbio de comportamento" não basta. Pode ser, por exemplo, que a escola ofereça algum acompanhamento especializado para crianças com TDAH, mas se não houver um laudo especificando que o transtorno apresentado pela criança é TDAH (ou transtorno hipercinético) ela não será incluída no programa. Portanto, se você é pai ou qualquer responsável pela criança, deve requisitar do médico a correta especificação do transtorno.


Códigos de alguns “distúrbios de comportamento” na Classificação Internacional de Doenças (CID-10)
F90.0
Distúrbios da atividade e da atenção, ou TDAH
F90.1
Transtorno hipercinético de conduta
F91
Distúrbios de conduta
F91.3
Distúrbio desafiador e de oposição
F93.1
Transtorno fóbico ansioso da infância
F94.0
Mutismo eletivo
F95.1
Tique motor ou vocal crônico
F95.2
Tiques vocais e motores múltiplos, ou Síndrome de Tourette
F98.0
Enurese de origem não-orgânica
F98.1
Encoprese de origem não-orgânica
F98.3
Pica da criança (comer terra e outras substâncias não nutritivas)
F98.5
Gagueira