“Hora da Preocupação” – Estratégia para ajudar a criança a lidar com a ansiedade

Menino roendo unha de nervoso

A “Hora da Preocupação” é uma estratégia sugerida por psicólogos para os pais ajudarem os filhos que se preocupam demais.

É uma estratégia recomendada principalmente para aquelas crianças que passam o dia todo atrás dos pais se queixando, questionando coisas ou lembrando que algo deve ser feito (p.ex. não esquecer que amanhã é dia do jogo de futebol ou que é muito importante lavar as mãos para não se contaminar).

Muitas das preocupações das crianças são válidas: ou seja, não é errado se preocupar, pelo contrário, a preocupação nos ajuda a estar preparados para os riscos que podemos encontrar no nosso dia a dia. Por isso, você deve evitar frases do tipo “não se preocupe” ou “deixe de bobeira” – até porque isso não funciona (se você já esteve realmente preocupado com alguma coisa, sabe disso!). O problema é quando a preocupação é improdutiva ou excessiva.

A técnica “Hora da Preocupação” é usada justamente nesses casos em que a preocupação é excessiva e pode atrapalhar tanto a criança, que fica mergulhada na preocupação, quanto os adultos que o tempo todo deve dar atenção às mesmas queixas das crianças.

Como fazer


A estratégia é simples. Combine com a criança um momento do dia, que deve durar entre 15 e 40 minutos. Esse momento se chamará “Hora da Preocupação” (ou outro nome que vocês podem combinar). Aproveitem esse período de tempo para discutir todas as preocupações que a criança tem no dia. Ao longo do dia, fora da hora combinada, fica combinado que a criança não pode falar nada. Se ela tentar se queixar de alguma coisa, os pais devem dizer apenas: "guarde isso para a nossa Hora da Preocupação". A criança pode anotar também para não se esquecer.

Pai conversando com filha em casa


Na hora combinada, a criança é permitida a dizer tudo sobre suas preocupações. Os pais devem principalmente escutar, sem julgamentos. Os pais também devem ajudar a validar seus sentimentos e pensar estratégias para tentar resolver os problemas. Os pais podem dizer: "já pensamos e já estamos fazendo tudo o que está sob nosso controle".

Ao longo do tempo, você perceberá que diminuirá a quantidade de queixa total da criança ao longo do dia. E o pouco de preocupação que restar será bem mais produtiva, ou seja focada na ação.  



Compartilhar no WhatsApp