Bronca de professor não melhora comportamento dos alunos em sala de aula

Professora sentada em sala de aula brava repreendendo aluno

Repreender maus comportamentos dos alunos com broncas não é uma estratégia efetiva a longo prazo. A conclusão é de um estudo publicado no mês passado na revista científica Journal of Positive Behavior Interventions. Embora a bronca cesse o mau comportamento momentaneamente, o estudo mostrou que repreensões dos professores parecem não reduzir comportamentos-problema ou aumentar o engajamento positivo de alunos ao longo do tempo.

Professores continuam a repreender os alunos com broncas porque funciona. O problema é que funciona apenas a curto prazo. Além disso, os professores estão sobrecarregados e o estresse do trabalho somado a falta de tempo para se engajarem em outras estratégias também contribuem para os professores continuarem a agir assim. Mas pesquisas têm mostrado que a melhora do comportamento dos alunos em sala de aula só será alcançada efetivamente com outras estratégias de disciplina positiva. Um estudo publicado este ano e também divulgado aqui na página PSICOEDU na última semana, sustenta que os professores devem se preocupar mais em elogiar o bom comportamento do que em repreender o mau comportamento.

FONTE: Caldarella et al. (2020). “Stop Doing That!”: Effects of Teacher Reprimands on Student Disruptive Behavior and Engagement. Journal of Positive Behavior Interventions, publicação online.



Compartilhar no WhatsApp


Compartilhar no Facebook