Comparação de quem tem mais likes nas redes sociais traz sentimentos negativos para adolescentes

Likes em redes sociais causam sentimentos negativos em jovens


Faz mais de 1 ano que o Instagram optou por esconder a quantidade de curtidas das publicações. O objetivo, segundo os administradores da rede, era diminuir o clima de competição entre os usuários.

Mas isso faz sentindo? Parece que sim! É o que comprova um estudo publicado esse mês na revista científica ‘Child Development’.

A pesquisa realizada com adolescentes mostrou que aqueles que recebem menos likes nas redes sociais se sentem fortemente rejeitados, relatam mais sentimentos negativos e também mais pensamentos negativos sobre si mesmos. Além disso, receber menos likes está também associado com sintomas depressivos. Adolescentes que já foram vítimas de alguma forma de agressão em ambiente escolar são ainda mais vulneráveis a esses efeitos.

Os autores do estudo chamam atenção para o fato de que a tecnologia tem tornado mais fácil para o adolescente comparar seu “status social” com outros adolescentes. Assim, as redes sociais podem ser um fator de risco para sintomas depressivos e de ansiedade entre jovens, mesmo quando não há episódios de agressão direta nas redes sociais (como cyberbullying).

Fonte: LEE, Hae et al. (2020). Getting Fewer “Likes” Than Others on Social Media Elicits Emotional Distress Among Victimized Adolescents. Child Development, publicação online.




Compartilhar no WhatsApp


Compartilhar no Facebook