Por que as crianças gostam tanto de repetição e como isso as ajuda a aprender


Por que as crianças gostam de assistir o mesmo vídeo várias vezes


Pedir para ouvir a mesma música toda hora, comer os mesmos alimentos no almoço, brincar com os mesmos brinquedos e assistir os mesmos filmes todos os dias. Afinal, por que as crianças pequenas gostam tanto de repetição?


Crianças gostam de repetir porque elas têm preferência pelo que é familiar. Essas preferências por estímulos familiares começam a se desenvolver antes mesmo de o bebê nascer - no terceiro trimestre da gravidez. Nesse ponto, os fetos podem sentir o gosto, o cheiro e a audição, e como resultado, neste momento, eles começam a desenvolver preferências por sabores familiares da comida da mãe no líquido amniótico que flutua ao redor deles. Eles também desenvolvem preferências por sons familiares, como o som da voz de suas mães.

Essa tendência continua depois que nascem e, somente após algumas horas de exposição, os recém-nascidos desenvolvem uma rápida preferência pelo rosto da mãe. Logo depois, eles desenvolvem preferências por faces em geral, todos baseados na familiaridade.

Essa preferência pelo familiar é uma adaptação evolutiva: facilita a criação de uma afinidade da criança com as pessoas com maior probabilidade de cuidar delas. As crianças se sentem mais seguras com aquilo que já conhecem.

Portanto, talvez não seja surpreendente que as crianças gostem de ler os mesmos livros, assistir aos mesmos filmes e cantar as mesmas músicas repetidas todos os dias. De fato, há evidências de que essa repetição pode até apoiar o aprendizado.

Pesquisas mostram que as crianças aprendem melhor lendo um livro repetidas vezes do que apenas lendo uma ou duas vezes. Em um estudo, pesquisadores apresentaram à crianças de três anos algumas palavras novas em três histórias ao longo de uma semana. As novas palavras eram exatamente as mesmas para todas as crianças, mas metade das crianças recebia as palavras da mesma história repetida três vezes, enquanto as outras ouviam as mesmas palavras em três histórias diferentes. As crianças aprenderam melhor as palavras quando ouviram a mesma história repetida do que quando ouviram as mesmas palavras apresentadas em três histórias diferentes.

As mesmas tendências foram encontradas para bebês. Em um estudo semelhante, os pesquisadores apresentaram a crianças de 18 a 24 meses de idade um livro de histórias que detalhava ações específicas necessárias para fazer e manusear um chocalho de brinquedo. As crianças leram o livro duas ou quatro vezes, e os pesquisadores descobriram que quanto mais os bebês liam o livro, mais eles imitavam as ações que aprendiam. A exposição repetida a ações apresentadas na televisão também leva a uma imitação mais frequente.



As pessoas costumam dizer que a prática leva à perfeição. As pesquisas certamente apoiam isso, especialmente em crianças. De fato, estudos mostraram que a repetição pode ser criticamente importante para a aprendizagem em geral - especialmente para a memória e aprendizagem de línguas. Embora possa ser entediante ou até aborrecedor para nós adultos, fazer a mesma coisa repetidas vezes pode ser exatamente o que as crianças precisam para aprender coisas novas.

Para saber mais:


Barr, R., Muentener, P., Garcia, A., Fujimoto, M., & Chávez, V. (2007). The effect of repetition on imitation from television during infancy. Developmental Psychobiology, 49(2), 196-207.

Horst, J. S., Parsons, K. L., & Bryan, N. M. (2011). Get the story straight: Contextual repetition promotes word learning from storybooks. Frontiers in Psychology, 2, 17.

Schwab, J. F., & Lew-Williams, C. (2016). Repetition across successive sentences facilitates young children’s word learning. Developmental Psychology, 52(6), 879-886.

Simcock, G., & DeLoache, J. S. (2008). The effect of repetition on infants' imitation from picture books varying in iconicity. Infancy, 13(6), 687-697.