Criança presta atenção em tudo – Cuidado!

Todos os pais sabem que devem tomar cuidado com o que conversam perto das crianças. Elas prestam atenção em tudo!

Quem nunca se surpreendeu com uma criança que, quando menos esperamos, revela uma informação recuperada de dias atrás que nem imaginávamos que ela sabia?

Essa semana uma mãe comentou comigo sobre o filho de 5 anos: “ele não me ouve quando eu mando tomar banho. Mas ontem quando ele estava vendo seu desenho na TV no quarto do outro lado da casa, veio correndo pra cozinha quando ouviu eu conversando com meu esposo sobre um passeio na praia que planejávamos para as férias” .



Adultos são melhores que crianças para regular sua atenção. Assim, nós conseguimos focar nossa atenção naquilo que precisamos ou queremos. Chamamos isso de atenção seletiva. Embora a atenção seletiva seja útil em muitas situações, ela tem seu custo: ignoramos informações que acreditamos, mesmo que inconscientemente, serem inúteis.

Pesquisadores chamam isso de "desatenção aprendida": aprendemos ao longo da nossa vida o tipo de informação que não é relevante para determinada tarefa e simplesmente a ignoramos.

Por outro lado, as crianças não ignoram nada! Foi o que mostrou um estudo recentemente publicado na revista científica Developmental Psychology.

Adultos e crianças distribuem a atenção de forma diferente: adultos tendem a focar sua atenção nas informações mais relevantes, enquanto crianças pequenas espalham sua atenção largamente. Essa diferença pode ajudar as crianças a se saírem melhor do que os adultos em algumas situações de aprendizagem.

Em um experimento, os pesquisadores colocaram adultos e crianças de 4 anos para resolver uma tarefa onde eles deveriam identificar dois tipos de “criaturas alienígenas” segundo algumas características (ex., antenas, cabeça e cauda). Uma das características, entretanto, não foi apontada nas instruções como relevante para diferenciar os dois tipos de criaturas. Os participantes receberam uma série de imagens das criaturas na tela do computador e deveriam indicar qual era de qual tipo. Mas, no meio do experimento, os pesquisadores fizeram uma mudança inesperada: a característica irrelevante se tornou a informação que determinaria o tipo de criatura. Enquanto os adultos ficaram confusos com a mudança, as crianças perceberam rapidamente a importância da nova informação porque desde o início não haviam ignorado ela.

Segundo os pesquisadores, os adultos sofreram da "desatenção aprendida" neste experimento. Eles não prestaram atenção à informação anteriormente irrelevante porque acreditavam que não seria importante.

Crianças pequenas têm dificuldade em concentrar a atenção da mesma maneira que os adultos. A razão principal é a imaturidade do cérebro, principalmente do córtex pré-frontal. Mas distribuir a atenção amplamente também ajuda as crianças a aprender mais. Para obter um bom desempenho na maioria das tarefas do dia a dia, a atenção seletiva é imprescindível. Mas a atenção distribuída pode ser útil quando você está aprendendo algo novo e precisa ver tudo o que está acontecendo.


Compartilhar no facebook