O encontro da escola com a família: guia rápido para educadores




Saber vincular-se aos pais é uma habilidade imprescindível ao professor no processo educativo.  O encontro com a família é o momento mais importante para o estabelecimento de um vínculo colaborativo entre família e escola. Ele deve ter entre seus objetivos a troca de informações pertinentes, a passagem de conhecimento e o suporte aos pais, mantendo como referencial os pontos positivos do aluno, dos pais e da escola. Ele não deve ser utilizado com a finalidade de externalizar a ansiedade ou a raiva gerada pela situação-problema.

Para fins de orientação, segue algumas dicas de como podemos dividir o encontro com a família:

Antes:
A partir das informações colhidas na preparação, é interessante fazer um esboço dos assuntos a serem discutidos e estabelecer metas para o encontro.
Início:
Os primeiros momentos do encontro são cruciais para seu sucesso. Inicie se apresentando (não se esqueça de esclarecer qual é seu papel na escola) e solicitando aos pais ou responsáveis que se apresentem. Uma recepção amigável e tranquila produz uma resposta semelhante por parte dos pais. Se os pais estiverem muito angustiados, demonstre uma escuta paciente e atenta, afim de que eles possam desabafar no primeiro momento.
Meio:
A seguir, aborde assuntos mais "genéricos", como perguntar se os pais já conheciam a escola, se têm outros filhos lá, como estão em casa, etc., para depois abordar o assunto que motivou a reunião.  Perguntar como a criança está em casa antes de falar dos problemas na sala de aula é interessante, pois muitas vezes os problemas observados na escola também podem estar sendo observados pelos pais. Pergunte sobre as metas deles em relação à educação de seus filhos e sobre as dificuldades que têm encontrado nesse sentido. É importante identificar pontos positivos na família e no aluno, a fim de motivá-los.
Fim:
Ao final, faça um pequeno resumo da reunião e liste as metas que surgiram durante o encontro.
Pós-encontro:
Manter o contato com a família após o primeiro encontro reforça a ideia de que os pais foram valorizados. Pais que não recebem retorno após um encontro com a escola sentem-se expostos e incompetentes.
 Fonte: Estanislau e Bressan (2014).