Autocontrole e reputação social: crianças esperam mais quando querem impressionar os outros!


Você provavelmente já ouviu falar do Teste do Marshmallow!

Nesse clássico experimento da psicologia, as crianças são testadas em sua capacidade de autocontrole: aquelas com maior tolerância à espera ganham mais doces após um período de tempo estipulado.

No desafio clássico, o que contava é ganhar pouco na hora ou esperar e ganhar mais depois.

Mas e se a reputação social da criança também estivesse em jogo?

Foi essa pergunta que pesquisadores responderam em um estudo recentemente publicado. Eles queriam saber como a ameaça de prejuízo na reputação social determinaria a decisão da criança esperar ou não para ganhar a recompensa.

Na condição experimental, as crianças eram avisadas que seus professores descobririam quanto tempo elas conseguiram esperar. Havia outras duas condições para comparação: uma em que a informação seria dada aos colegas da criança e outra condição neutra, sem instruções especiais.

Veja que na condição experimental não era feita nenhuma ameaça de punição, apenas dito que os professores descobririam!


Parece que a reputação social importa tanto ou mais que a recompensa imediata

Os resultados mostraram que as crianças esperaram muito mais tempo quando havia a expectativa dos professores descobrirem. E isso ocorreu embora ninguém lhes tenha dito diretamente que é bom esperar mais. Segundo os autores, as crianças são boas em fazer esse tipo de inferência porque estão constantemente em busca de pistas sobre o que as pessoas ao seu redor valorizam. Isso pode assumir a forma de ouvir atentamente os comentários de avaliação que pais e professores fazem, ou perceber o que tipos de pessoas e tópicos estão recebendo atenção da mídia.

Em outras palavras, podemos dizer que o comportamento da criança é controlado, além da recompensa imediata, também pelas consequências em seu ambiente social. Assim, quanto maior o tempo de espera mais a criança se esquiva da possibilidade de uma consequência aversiva — nesse caso, a possibilidade de desaprovação pelo professor por não ter conseguido esperar.

 

Fonte: Ma, F., Zeng, D., Xu, F., Compton, B. J., & Heyman, G. D. (2020). Delay of Gratification as Reputation Management. Psychological Science, publicação online.



Compartilhar no WhatsApp


Compartilhar no Facebook